Gamereactor / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands / 中國
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Rush: A Disney Pixar Adventure

Rush: A Disney Pixar Adventure

O Kineck passou à estória, o que significa que o novo Rush pode ser jogado com comando.

  • Texto: Jonas Mäki

Hoje em dia o Kinect é quase uma memória longínqua, completamente descartado pela Microsoft nas novas versões da Xbox One, mas outrora chegou a ser uma das grandes apostas da empresa. Apesar de todas as limitações inerentes ao Kinect, foram criadas algumas experiências divertidas para o dispositivo. Dance Central e Kinect Star Wars eram dois jogos de dança divertidos, e o Kinect Adventures também nos divertiu durante algum tempo, mas Kinect Rush: A Disney Pixar Adventure foi outro título importante para o dispositivo.

Esse jogo foi originalmente lançado para Xbox 360, apenas compatível com o Kinect, mas está agora disponível também na Xbox One. Era uma coleção de mini-jogos inspirados em cinco filmes da Pixar que se controlava com o Kinect, mas podemos desde já afirmar que os controlos na nova versão, via comando tradicional, são muito superiores. O conceito é como visitar uma espécie de parque temático, onde podem encontrar as várias diversões (mini-jogos) para experimentarem. Os filmes representados são Up - Altamente!, Toy Story 1, 2, e 3, Os Incríveis, Carros 1 e 2, Ratatouille, e À Procura de Dory (este último é uma novidade da versão Xbox One).

À semelhança dos filmes, são mini-jogos desenhados para crianças, ainda que possam ser apreciados por graúdos. Uma função engraçada é que o jogador pode criar o seu próprio avatar, que depois será transformado dependendo do mini-jogo - em super-herói no Os Incríveis, ou num carro em Carros, por exemplo. Não é um criador de personagens muito elaborado, mas podem escolher cor da pele, cabelo, e género sexual, o suficiente para ter um avatar razoável no jogo.

Rush: A Disney Pixar Adventure pode ser jogado cooperativamente, e cada nível tem puzzles que podem resolver com um amigo ou familiar. São objetivos básicos, mas divertidos, que incentivam a uma cooperação divertida e descontraída, em vez de transformar o jogo numa competição. Também existem bons incentivos para explorar cada área repetidamente, já que aparecem novas áreas, objetivos, e personagens esporadicamente. As crianças por regra até gostam de repetição, e com esta estrutura, torna-se ainda mais motivante repetir esse conteúdo.

Rush: A Disney Pixar AdventureRush: A Disney Pixar Adventure

Embora seja uma coleção de mini-jogos, esses jogos não são realmente "mini". São bastante curtos comparados com jogos normais, mas cada um tem uma duração razoável, e são inspirados nos filmes em que se baseiam. Vão correr como um carro em Carros, e navegar os mares como Nemo em À Procura de Dory, por exemplo. Outros níveis, como o de Ratatouille, envolve mais plataformas. É uma boa variedade de tarefas e objetivos, ainda que não sejam difíceis.

Como é um jogo sobretudo direcionado para crianças, o desafio em si é algo reduzido, e será fácil para a maioria dos jogadores. Mesmo que, por infortúnio acabem por ficar presos numa secção, o jogo até vos dá a opção de passarem essa secção à frente, permitindo continuar sem problemas. Dito isto, se quiserem ter as medalhas de ouro de todos os níveis, terão de suar um pouco, mesmo que sejam jogadores veteranos.

O grafismo geral foi melhorado para a Xbox One, mas se tiverem a Xbox One S ou a Xbox One X, ainda será melhor. O jogo suporta HDR nessas duas consolas, e no caso da X, a resolução chega aos 4K. É um aspeto amigável e agradável, ainda que já seja algo datado. A nível de modelos e complexidade, está longe dos padrões atuais. Por falar em datado, os filmes que aqui estão representados também já o são. Faltam filmes mais modernos da Pixar, como Brave, Divertida-Mente, e A Viagem de Arlo, por exemplo - para não falar dos mais recentes.

Ou seja, Rush: A Disney Pixar Adventure é uma adaptação de um jogo de Kinect com cinco anos, e isso nota-se claramente. É por isso que é difícil recomendá-lo diretamente, mas o jogo tem os seus méritos. É muito provável que seja divertido o suficiente para as crianças que são fãs dos filmes que aqui estão representados, mas achamos que seria possível fazer muito melhor, num jogo criado de raiz, com o mesmo conceito. Até lá existe Rush: A Disney Pixar Adventure, um jogo capaz, mas apenas no contexto certo.

Rush: A Disney Pixar AdventureRush: A Disney Pixar Adventure
Rush: A Disney Pixar AdventureRush: A Disney Pixar AdventureRush: A Disney Pixar Adventure
06 Gamereactor Portugal
6 / 10
+
Muita variedade. Co-op acessível. Ambiente acolhedor. Bom valor de repetição.Controlos melhorados.
-
Faltam os filmes mais recentes da Pixar. Mundo de jogo imperfeito. Parece datado. Falta desafio.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor